segunda-feira, 5 de março de 2012

Poema crossdresser

Uma calcinha,
pra chamar de minha.
Um baby-doll,
pra sair ao sol.
Um sutiã,
pra pôr amanhã.
Meia rendada,
pra ficar ousada!

Um corselet,
uso pra você;
botas de salto,
couro e cano alto.
Muito excitada,
pus saia plissada.
Passei batom,
pra beijar, que é bom.

Pra dar o bote,
blusa com decote.
Me maquiei,
porque é de lei.
Lindas no espelho,
unhas de vermelho.
Pra terminar,
pulseira e colar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário